Qual a diferença entre a Expert+ e a Expert?

18, DE OUT

Sabemos que escolher uma bicicleta nem sempre é fácil. Há infinitas variações de modalidades, tamanhos, pesos, cores, marcas e modelos. Mas não só isso, é preciso que a bike se encaixe em você e que atenda ao seu objetivo. Por isso, a Kode está aqui para lhe ajudar nesta difícil tarefa.

 

Se você já sonhou em vencer uma corrida, se preparou, fez sua inscrição numa prova que não tinha ideia se deveria estar ali, colocou o number plate e olhou em volta com um pouco de inveja para as bikes dos outros competidores, então é de você que estamos falando. Não é como um simples passeio no bosque, estamos falando de superação. De quem tem o desejo de entrar para vencer.

Mas afinal, o que isso tem a ver com a Expert e a Expert+?

Sendo, “rendimento em alto nível e alta performance” as palavras que conduziram o processo de criação da nova linha, pudemos apresentar estas duas “super máquinas”, uma evolução da Kode Carbon, que no último ano conquistou o Campeonato Brasileiro XCO (Master A2).

Como superação e a palavra-chave para quem decide se aventurar em duas rodas, foi ela também que direcionou nossos esforços e foi responsável para que pudéssemos apresentar estes dois novos modelos.

Mas o que elas têm de especial?

Construídas com quadro em Fibra de Carbono Unidirecional (onde as fibras são orientadas numa mesma direção, diferente dos quadros tradicionais), KIT Shimano Deore XT, suspensão Suntour Axon de Magnésio e pneus Michelin Winld Grip’r, este modelo foi concebido para se manter no topo. Ao unir os melhores componentes de cada marca, com um grafismo totalmente novo e diferenciado, e uma geometria totalmente planejada para duras montanhas, a Kode se viu pronta para bater de frente com grandes marcas do mercado. Em pouco tempo, a linha Expert se tornou um grande objeto de desejo entre os amantes do esporte, o que ajudou a marca conquistar o 2° lugar no concurso de “Melhor Bicicleta Nacional” promovido pela revista Bike Action em 2017.

Mas afinal, o que as duas têm de diferente?

Falando em competições de alto nível, sabemos que um mínimo detalhe, um milésimo de segundo, pode definir totalmente a carreira de um atleta. Ciente disso, implantamos nas configurações destes modelos, um dos melhores equipamentos cedidos pela maior referência no mercado de componentes para bicicletas: a relação Deore XT da Shimano. A diferença entre elas? Uma vem configurada com a relação Deore XT simples, já a outra, com o revolucionário sistema de transmissão Deore XT Di2 Eletrônico.

Deore XT e Deore XT Di2 Eletrônico? Qual a diferença?

Há quem diga que as bicicletas devem ser perfeitas para o seu dono. Por isso, a Kode se viu dívida e colocou no mercado dois tipos de relações de alto nível.

A linha Deore XT posiciona-se em um nicho de “competidores profissionais” e a sua versão simples tem como característica seus trocadores mecânicos de sistema Rapid Fire, (que aumentam a velocidade das trocas de marcha). Todo o sistema de marchas se comunica por meio de cabos, o sistema convencional utilizado na maioria das bicicletas. Já o restante dos componentes (rotores, catracas, pedivela e movimentos centrais) são os mesmos do seu “irmão mais avançado”. Os freios, assim como na linha XT Di2, também são hidráulicos.

Já a linha Deore XT Di2 Eletronico têm como grande diferencial seus trocares eletrônicos, estes que levam o nome de Di2 (Digital Integrated Intelligence), um sistema de transmissão revolucionário criado pela japonesa Shimano, implantado, em sua grande maioria, nas bicicletas dos corredores mais famosos e do mais alto nível mundial.

O que faz um Di2 ser tão diferente?

O grupo Di2 da Shimano foram os mais testados de todos os tempos. A tecnologia Di2, é vista como a última grande revolução no mercado de bicicletas profissionais. Foram mais de 20 mil quilômetros de teste! Pela primeira vez na história do Mountain Bike, uma marca lançou o sistema eletrônico para este tipo de bicicletas.

A precisão na troca de um trocador eletrônico é indiscutivelmente superior, e a velocidade de trocas de marchas surpreende. Isso porque os câmbios respondem pelo sistema de impulsos elétricos (gerados por sua bateria recarregável, acoplada no quadro da bicicleta), e esses impulsos controlam um serie de milímetros, esses que, por sua vez, são configurados de fábrica. E o fato de não podermos mudar manualmente sua configuração, torna-o extremamente preciso nas trocas de marchas.

Além disso, você pode acompanhar a porcentagem da bateria e a catraca em que está, tudo em seu display de LED, posicionado no guidão da Expert+.

Sobre o Di2, o que acham os corredores profissionais?

Para aqueles não competem, não há uma grande diferença que as marchas mudem em 1 segundo ou meio segundo, porém quando estamos andando juntos pode haver a diferença de alguns metros. Por isso a velocidade é tão importante, principalmente para grandes corredores e atletas intermediários/ profissionais.

Um comentário muito frequente entre os usuários do sistema Di2 das bicicletas Expert+ é que “funcionam sempre igual”, por conta da sua estabilidade. Quando está com barro, quando está sem barro, quando está com máxima potência, em todos os momentos, o clique é sempre igual. Isso faz a Expert+ ser totalmente preparada para todos os desafios.

No caso da Expert+ com transmissão eletrônica: se acumular lama na zona do câmbio e bloqueá-lo, danificaria rapidamente ou queimaria o motor do dele?

O câmbio da Expert+ possui 2 sistemas de segurança. O primeiro é um sistema anti-impactos:  que faz o motor “desbloquear”, de forma que protege toda a engrenagem do motor e isso é mostrado no display. O segundo sistema faz com que, ao tentar fazer a troca de marchas por alguns segundos e não conseguir, ele desiste, voltando a coroa que estava.

E agua?

Todos têm as suas limitações. Por causa de seus equipamentos são eletrônicos, não é aconselhado que uma Expert+ atravesse um rio. Porém ela está totalmente preparada para o barro. Desde as primeiras versões, os componentes XT Di2, foram testados em CicloCross, que tem a máxima exposições ao barro e se saíram muito bem. Seus pneus, os Wild Grip’r da Michelin, são especialmente preparados para as mais duras condições e se saem muito bem para a maior parte dos terrenos, sejam os mais secos e compactos, aos mais extremos e enlameados.

Caso tenha alguma dúvida, você pode saber mais no manual de garantia de cada um dos modelos.

Há alguma diferença entre a manutenção habitual de uma Expert e de uma Expert+?

Basicamente, a única diferença entre a manutenção da Expert (mecânica) e uma Expert+ (eletrônica) é que na primeira temos que temos que regular o câmbio, já na segunda, isso nos nunca temos que fazer, porque é um motor que move o câmbio por meio de um computador, ligado por um cabo elétrico e é atualizado por softwares. Isso torna a manutenção e a regulagem manual da Expert+ quase dispensável.

Seria possível vincular os câmbios da Expert+ com sensores ANT+ de cadencia e potência?

No momento esta função não existe. O que sim tem animado a marca é uma unidade Wireless W 0-1, que permite conectar ao sistema Di2 da Expert+. Basta conectá-la em seu Tablet, Smartphone ou Computador e atualizar todos os dados da bicicleta. Conectamos esta unidade Wireless e ele também manda todos os dados ao Display e ao GPS. Ele pode me dar o quanto eu tenho de bateria, os quilômetros finais e a catraca que eu estou.

E a autonomia da bateria da Expert+?

Segundo a fabricante, a autonomia da bateria do Di2 é de 2000km. Mas não se preocupe, quando sua bateria estiver no fim, ele avisará em seu display, a partir daí você terá mais 200km de reserva. Caso aconteça de você se esquecer de recarrega-lo e acabar em meio a algum trajeto, o câmbio coloca automaticamente a corrente na catraca intermediaria para que você continue o trajeto sem nenhum problema.

Voltar ao topo