Lauro Chaman faz história nas Paralímpiadas 2016

15, DE SET

Primeiro ciclista a ganhar uma medalha na história do ciclismo brasileiro!

“Um Bronze que vale OURO”.

chama_01

Nesta quarta-feira (14/09) foi histórica para o paraciclismo brasileiro. Lauro Chaman surpreendeu e ficou com a medalha de bronze na disputa da prova de contrarrelógio masculino, categoria C5, dos Jogos Paralímpicos Rio2016. O brasileiro encerrou as duas voltas do percurso de 30 quilômetros pelo Recreio dos Bandeirantes em 37min37s43, ficando atrás apenas do ucraniano Yehor Dementyev, ouro (36min53s23), e do australiano Alistair Donohoe, prata (37min33s36).

chaman

O resultado inédito comprova a evolução do paraciclismo brasileiro e também a boa fase de Lauro Chaman, que terminou a menos de cinco segundos da medalha de prata. No último ciclo olímpico, o atleta natural de Araraquara (SP) subiu ao pódio de diversas provas de alto nível do calendário internacional, incluindo algumas etapas da Copa do Mundo de Paraciclismo e também do Mundial da modalidade, e ainda conquistou três medalhas no ParaPan de Toronto 2015.

No último domingo (10), Lauro igualou o feito de João Schwindt, melhor resultado do país no Paraciclismo de Pista em Jogos Paralímpicos (quarto lugar na prova de resistência no paraciclismo de estrada, em Londres 2012), conquistando o Top4 na prova de perseguição individual, classe C5. Depois de passar muito perto do pódio na pista, o ciclista ficou ainda mais motivado para as provas de estrada. O brasileiro manteve um ritmo forte do inicio ao fim. Já na primeira parcial, com 15 quilômetros, Lauro cravou o terceiro melhor tempo e suportou muito bem a pressão dos adversários levando a torcida local a loucura ao cruzar a linha de chegada em terceiro lugar. Ainda na mesma categoria, Soelito Gohr terminou na 9ª colocação.

“Não tenho palavras para descrever esse momento. É muito gratificante ajudar meu país a subir no pódio, mas uma emoção única conquistar uma medalha paralímpica, ainda mais em casa, com a torcida toda gritando seu nome, te motivando. Esse resultado é fruto de muito suor, treino, sacrifícios… Nossa modalidade vem crescendo muito nos últimos anos e espero que isso ajude a fomentar ainda mais o paraciclismo em todo o Brasil”, contou o medalhista paralímpico.

Foto: Marco Antonio Teixeira / CBC

Voltar ao topo